.
 


Este é um dos cogumelos mais difundidos no mundo. Assim como o Shiitake, o Shimeji, cujo nome científico é Pleorotus Ssp, é muito consumido na Ásia, principalmente na China.

 

...
Exemplar do Shimeji

Este cogumelo é encontrado em duas cores: branco e castanho (cinza).

O Shimeji é um dos cogumelos mais difundidos no mundo. Assim como o Shiitake, o Shimeji, cujo nome científico é Pleorotus Ssp, é muito consumido na Ásia, principalmente na China. É também um velho conhecido dos pratos japoneses.

Consumido fresco ou desidratado, o Shimeji é consumido em pouca escala no Brasil. Sua produção ainda é limitada, sendo as colônias japonesas e chinesas as maiores consumidoras

Este cogumelo cresce em pencas, com um chapéu, e cresce até cerca de 2 centímetros de diâmetro. Também possui níveis nutricionais elevados e baixo índice de calorias, o que o torna ideal para dietas. No lado benéfico, estudos indicam sua eficiência no combate ao câncer e ao colesterol.
 

O Shimeji é uma boa fonte de lisina e vitamina B1. Mas sua melhor característica é seu sabor delicado.

Adquira-o com bom aspecto, sem manchas nem umidade aparente. Conserve-o na geladeira e utilize-o rapidamente.

Seu sabor e aroma o tornam excelentes para sopas, refogados e pratos de arroz

Cada 70g de Shimeji possui:
Calorias 3,8 cal
Carboidratos 0,7 g
Proteínas 0,3 g
Gorduras totais 0,1 g
Gorduras saturadas 0
Colesterol

0

Fibras 0,2 g
Cálcio 0,6 g
Ferro 0,2 g
Sódio 0,6 g


Exemplar do Shimeji

 

 

 

O processo de esterilização do substrato é de suma importância para o cultivo do Shimeji, bem como a higienização dos instrumentos utilizados no momento de inoculação. O processo de incubação dura cerca de cinco meses.

Uma das formas de esterilização do composto é por meio das autoclaves, equipamentos que esterilizam o material por meio do calor. São equipamentos caros, mas de extrema importância.

Depois de esterilizados, os sacos com os compostos já inoculados seguem para uma câmara fria onde a temperatura é mantida a 15ºC e a umidade relativa em 70% a 80%. Para o processo de frutificação, os sacos precisam de iluminação constante.

 
Exemplares de Shimeji

O ponto de colheita ideal é quando o chapéu estiver com 1 a 1,5cm de diâmetro. Mas é importante lembrar que o crescimento do Shimeji é muito desigual. Os buquês são muito frágeis.

...
Exemplares de Shimeji

A embalagem deve ser igual à do Shiitake, em uma bandeja de isopor e com vedação em filme plástico. O Shimeji dura cerca de cinco dias se mantido sob refrigeração.

 

O cultivo do Shimeji não exige um espaço muito grande. Também não pede investimentos e tem retorno rápido e garantido. Apesar de tantas qualidades, o Shimeji ainda é pouco cultivado no Brasil. As vantagens são muitas: curto período de cultivo, produção estável e que pode se estender pelo ano todo. Uma grande safra pode ser obtida em cerca de 40 dias.

...
Exemplares de Shimeji

A produção pode ser feita em tronco (do mesmo modo que o Shiitake) ou por meio de substrato, dentro de potes ou sacos plásticos. A utilização da serragem também é amplamente utilizada, com resultados mais satisfatórios.

Para muitos produtores, é mais vantajosa a aquisição do substrato por terceiros, já que o custo do maquinário para a produção do substrato é muito alto, além da dificuldade de se encontrar esses equipamentos no país. É preciso ficar muito atento às condições de higiene e à qualidade das sementes.

Uma instalação ideal para o cultivo do Shimeji é composta por um viveiro com instalações elétricas e equipamentos de climatização, tais como hidrômetros e termômetros, seladores, geladeiras, fogão e embalagens. O barracão pode ser de madeira, alvenaria ou plástico, com proteção para se evitar o excesso de vento.

O cultivo do Shimeji na serragem possui inúmeras vantagens com relação ao cultivo na madeira. O substrato é um composto de serragem, palha de capim ou arroz, farelos de grãos ou bagaço de cana de açúcar.

 

Veja deliciosas receitas com o Shimeji.

 


Substrato ou Composto:
Composto utilizado como base para o cultivo dos cogumelos, ou seja, seu "solo". Muitos cogumelos se desenvolvem naturalmente em toras de madeira, mas o composto se torna um meio mais eficiente de produção. É formado por materiais vegetais como bagaço de cana, capim, farelo de trigo, arroz, milho, aveia e serragem, e recebe nutrientes, como cálcio, gesso e uréia, para o equilíbrio de pH (nível de acidez do substrato). Atualmente, existem empresas especializadas na produção do composto (substrato).

Frutificação:
É neste processo que o composto, ou tora, depois de inoculado, vai para a área de desenvolvimento, onde recebe os cuidados de cultivo para que o cogumelo se desenvolva.
Inoculação:
É o processo de "semeação" do cogumelo. Neste processo, a tora de madeira ou o composto (substrato) são "contaminados" pela matriz (spawn) do fungo. Feito este processo, o cogumelo está pronto para se desenvolver.

Matriz ou Spawn:
É a "semente" dos cogumelos. Para que haja uma produção eficiente e satisfatória, é necessário que as matrizes sejam desenvolvidas em laboratórios especializados, em ambiente de total assepsia (esterilizado), para que não haja contao com outros fungos competidores.

.
Mogi das Cruzes, 2004. Todos os direitos reservados. Cogumelos Online ®.
Av. Narciso Yague Guimarães, 1250 - Socorro - Tel.: (11) 4799-7042